A Comissão Nacional da Mulher Advogada realizou, nesta
quarta-feira (18), reunião com a presença das presidentes das comissões da
mulher advogada das seccionais. Além dos debates acerca do fortalecimento das
prerrogativas da mulher advogada e da presença feminina na política, o
enfrentamento à violência contra a mulher foi um dos temas centrais do
encontro.

“Uma coisa que ficou deliberada aqui hoje é que a nossa
prioridade é pensar ações para prevenção da violência contra a mulher. O Brasil
hoje é o quinto país do mundo em casos de mortes de mulheres associadas a
questões de gênero. Debatemos muito soluções e formas para que a comissão possa
contribuir nessa realidade. Discutimos redes de enfrentamento e diversas
abordagens para trabalhos preventivos”, disse a presidente da comissão,
Daniela Borges.

Ela salientou a importância da abrangência ampla do
encontro, que incluiu a participação das presidentes das comissões seccionais.
“A Comissão Nacional da Mulher Advogada tem o desafio de promover ações para
todas as advogadas do Brasil. Por isso, é muito importante que trabalhemos em
parceria e de forma bastante integrada com as comissões das seccionais. Foi
muito rica essa oportunidade porque cada seccional tem sua particularidade”,
destacou Daniela.

“Ao mesmo tempo, conseguimos perceber a riqueza de projetos
que cada seccional já desenvolve e, com isso, realizar trocas que
possibilitarão a oportunidade de aperfeiçoarmos e pensarmos projetos que
possamos realizar de maneira integrada. O que queremos é poder contribuir com a
realidade de cada advogada em cada cano do país”, afirmou a presidente da
comissão.

Ontem, foi inaugurada a sala de amamentação e fraldário no
Conselho Federal da OAB. Durante a reunião desta manhã, foi aprovada uma
solicitação de recomendação para que todas as seccionais tenham salas
semelhantes. O pedido será encaminhado para apreciação do colégio de
presidentes seccionais.

Fale conosco no whatsapp!