A OAB Nacional, em parceria com a Comissão Nacional de Defesa das Prerrogativas e Valorização da Advocacia, com a Procuradoria Nacional de Defesa das Prerrogativas da OAB-MG e a Comissão de Defesa das Prerrogativas da OAB Uberlândia promoveu, nesta quarta-feira (29), a Caravana Nacional das Prerrogativas, em Uberlândia.

O presidente da Comissão Nacional de Defesa das Prerrogativas e Valorização da Advocacia, Alexandre Ogusuku, coordenou os trabalhos. Foram realizadas visitas à Polícia Militar de Uberlândia, Polícia Civil, Justiça do Trabalho, Justiça Federal e Prefeitura Municipal de Uberlândia com o objetivo de aprimorar as condições de trabalho para exercício pleno da advocacia, com ênfase no diálogo com as instituições.  

A comitiva foi composta pela presidente da subseção, Ângela Parreira de Oliveira Botelho; pelo presidente da Comissão Assistencial e Prerrogativas da OAB-MG, Cristiano Volpe Júnior; pelo procurador estadual de Defesa das Prerrogativas, Bruno Dias Cândido; e também pelo presidente da Comissão de Defesa das Prerrogativas de Uberlândia, Clóvis Mesiano Muniz Júnior, e pelo vice-presidente, Fernando Henrique Zamboni. 

À noite, foram realizados debates sobre a defesa das prerrogativas e a nova lei de abuso de autoridades, no auditório da OAB Uberlândia. Alexandre Ogusuku e Bruno Cândido falaram sobre a “Defesa das Prerrogativas e Valorização da Advocacia”. A nova lei de abuso de autoridades foi tema da exposição do advogado Rogério Fernando Taffarello e a advogada Rafhaella Cardoso; e encerrando os debates, o delegado da Polícia Civil do Paraná, Cláudio Marques Rolin e Silva, juntamente com o presidente da Comissão de Defesa das Prerrogativas da OAB Uberlândia, Clóvis Mesiano Muniz Júnior, abordaram a temática “Corrupção Jurídica”.

No final do evento, foi realizado o ato em defesa das prerrogativas e valorização da advocacia para reafirmar a importância do respeito às prerrogativas para o exercício profissional da advocacia. A Caravana Nacional das Prerrogativas percorre o país para promover reuniões, audiências, visitas, inspeções e palestras. O objetivo é dar visibilidade à defesa do livre exercício profissional, preservar a dignidade dos advogados e garantir a inviolabilidade dos escritórios, o sigilo das comunicações, a valorização da advocacia e a garantia de honorários justos.

Fale conosco no whatsapp!